RS - São Leopoldo

São Leopoldo

Fundada em 25 de julho de 1824 com a chegada dos primeiros 39 imigrantes alemães que foram instalados na Feitoria, até que recebessem seus lotes coloniais. O Governo do Estado batizou o núcleo de imigrantes de "Colônia Alemã de São Leopoldo", que se estendia por mais de mil km², abrangendo na direção sul-norte, de Esteio até Campo dos Bugres (atual Caxias do Sul), e em direção leste-oeste, de Taquara até o Porto de Guimarães, no rio do Caí (atual São Sebastião do Caí). Aos poucos, outros imigrantes ocuparam os vales do Rio dos Sinos, Cadeia e Caí, trazendo progresso através da dedicação ao trabalho, o que possibilitou que a colônia Alemã se emancipasse de Porto Alegre. São Leopoldo Tornou-se vila em 1º de abril de 1846 e se instalou município em 1864. Distante 32 Km de Porto Alegre, São Leopoldo faz parte da região metropolitana da capital gaúcha e possui aproximadamente 210.000 habitantes. Possui muitos atrativos turísticos e uma gastronomia bem diversificada, um grupo de 27 estabelecimentos comerciais da área se reuniu e formou o Pólo Gastronômico de São Léo. Esta iniciativa é um marco para a região e o Estado do Rio Grande do Sul. No pólo, o cliente encontrará uma grande variedade de pratos, preços competitivos e, acima de tudo, um atendimento qualificado que faz do Pólo Gastronômico de São Léo um diferencial de mercado, valorizando a culinária da cidade.

Marco Zero da Rota Romântica

Aqui é o ponto de partida da Rota Romântica, nesse local existe um posto de informações turísticas, onde podem ser adquiridos (gratuitamente) folhetos e folders com informações detalhadas de cada município participante dessa rota.

Praça Centenário e do Imigrante

A praça é mais antiga do município, localizada à margem do Rio dos Sinos, nela encontramos o Monumento do Imigrante, que foi construído em 1924, em comemoração ao centenário da imigração. Junto à praça tem a Câmara de Vereadores, estabelecida em um belo prédio histórico. Ao lado da praça tem a ponte de ferro 25 de Julho que cruza o Rio dos Sinos.

Praça Tiradentes

A praça Tiradentes está situada junto à Igreja Matriz e ao antigo prédio da Prefeitura. Essa praça foi palco de eventos políticas e manifestações e está sendo restaurada.

Parque Imperatriz Leopoldina

Um belo espaço público para quem deseja passar um tempo em contato com a natureza. Possui locais para exercícios físicos, caminhadas, refeições, brinquedos infantis e até uma série de equipamentos de ginática desenvolvidos para a terceira idade. No parque encontramos um monumento em homenagem à Leopoldina, a primeira imperatriz do Brasil e outro em homenagem à Henrique Luiz Roessler, funcionário público de São Leopoldo e grande defensor da natureza que criou em 1955 a União Protetora da Natureza, entidade que se extinguiu com a morte de Roessler.

Centro Cultural José P. Boéssio e praça 20 de Setembro

Inaugurado em setembro de 1974, o Centro Cultural foi totalmente restaurado em 2008. Conta com Biblioteca, tele centro, jardim da leitura, galeria de arte, foto galeria, Teatro Municipal e Pontão de Cultura. Junto ao Centro Cultural se encontra a Praça 20 de Setembro, com muito verde para o lazer, playgound para as crianças e o monumento ao sesquicentenário da imigração alemã.

Casa do Imigrante

Esta casa, símbolo da imigração alemã, abrigou os primeiros imigrantes em 1824. Nesta data foi realizado o primeiro culto evangélico do Estado. Construída em estilo enxaimel, em outubro de 1788, nela funcionava a Feitoria do Linho Cânhamo, estabelecimento agrícola estatal criado para a plantação deste vegetal para fabricação de cordas para os navios à vela. Seus cômodos possuem exposições temáticas de móveis, utensílios e vestuário utilizados pelos imigrantes germânicos ao chegarem ao RS. Tem cozinha colonial, quarto do alfaiate, quarto de dormir, oficina do fotógrafo, venda típica da colônia e outros quartos e salas antigas. No pátio existe uma atafona e ao lado uma coleção de pedras tumulares antigas. O prédio foi tombado pelo patrimônio histórico em março de 1992. A casa hoje é de propriedade do Museu Histórico Visconde de São Leopoldo.

Museu do Trem

Antiga estação ferroviária de São Leopoldo e primeira estação construída no Rio Grande do Sul. O Centro de Preservação da História da ferrovia no Estado foi fundado em 9 de março de 1985. Retrata a história da época em que a Maria Fumaça encantava a população.

Igrejas

São Leopoldo contém um patrimônio histórico-religioso bastante relevante para a região.
- Igreja Matriz: Iniciou com a capelinha Nossa Senhora da Conceição, erguida de pau a pique pelos imigrantes alemães e demolida por volta de 1845. No local foi erguida a nova igreja, inaugurada em 1859, que em maio de 1865 deu lugar ao prédio existente hoje.
- Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB): Afiliada à Comunidade Evangélica de São Leopoldo, popularmente conhecida como Igreja do Relógio, a Igreja de Cristo foi inaugurado em 15 de novembro de 1911 e é o ponto de partida para a atuação da Comunidade em diversos bairros da cidade, onde são celebrados cultos e reuniões.
- Capela Nosso Senhor dos Passos: Construída primeiramente na Rua Lindolfo Collor no ano de 1902, onde hoje está localizado o Bourbon Shopping, sendo reconstruída 200 metros distante para a Rua Bento Gonçalves, com a condição que a fachada original fosse transportada inteira para o novo local e o prédio permanecesse com as mesmas características da arquitetura original. Por este motivo, ela possui duas frentes quase idênticas, com datas em algarismos Romanos: 1902 "original" e 2004 "réplica", a fachada externa original é lacrada por um vidro de cristal rosa, sendo que a entrada é feita pela lateral.
- Santuário Padre Reus: Local onde está o túmulo do padre João Batista Reus. Construído entre os anos de 1958 e 1968, recebe visitas de romeiros e devotos. O santuário possui infra-estrutura com restaurantes, estacionamento e área verde para atender à visitação, estimada em 1500 pessoas a cada fim de semana.