RS - Ivoti

Ivoti

Ivoti foi colonizada en 1826, com a vinda de imigrantes alemães, que se estabeleceram às margens do Arroio Feitoria, local conhecido como Buraco do Diabo. Dali estenderam-se ao longo do Berghanschneis, ou seja, Picada ou Travessão dos Berghan, dando origem ao atual núcleo urbano. Posteriormente, passou a ser conhecida como Bom Jardim, pela presença de flores nativas existentes no local. Em 1867, este nome oficializado como Terceiro Distrito de São Leopoldo. Em 1855, foi construída, sobre o Arroio Teixeira, a Ponte do Imperador, devido ao grande fluxo de mercadorias que eram produzidas no local e que tinham como destino a capital da província. Em 1938, Bom Jardim passou a chamar-se Ivoti, palavra derivada da língua tupi-guarani, ipoti-catu, que significa flor. Em 19 de outubro de 1964, emancipou-se de Estância Velha, que anteriormente pertencia a São Leopoldo. No ano de 1966, recebeu a primeira leva de imigantes japoneses, no Vale das Palmeiras, que contribuiu para diversificar a produção agrícola e a evolução cultural do município. A economia baseia-se na produção de hortifrutigranjeiros e indústrias de laticínios e coureiro-calçadistas. Boa parte dos dezesseis mil habitantes conservam os costumes, as danças e a língua de seus antepassados alemães.

Pórtico e rótulas de acesso

O pórtico está localizado no entroncamento com a BR-116, ilustra o aspecto da cultura alemã que prevalece em muitos prédios e moradias da cidade. São dois pilares de 10 metros de altura e uma torre, com 16 metros de altura. Na torre tem um relógio de mármore, nas duas faces, e um galo com uma rosa dos ventos, característico das casas alemãs. Construído com pedras de arenito e estilo enxaimel, as telhas são as mesmas utilizadas ainda hoje na Alemanha.

Praças

Ivoti concentra várias praças, todas elas bem cuidadas e floridas. Umas maiores, outras menores, para adultos, para crianças e até para a terceira idade com direito a academia à céu aberto. Bela inciativa da prefeitura.

Igrejas

A Igreja de São Pedro Apóstolo, que hoje é conhecida como Antiga Igreja Matriz ou Igreja Velha, foi construída a partir de 1869. Em novembro de 1924, a igreja incendiou por causa de alguns meninos que quiseram ver os ninhos dos pássaros no alto da torre à noite, usando um lampião que provocou o incêndio acidentalmente, somente a sacristia se salvou. A Igreja foi, então, reconstruída, até que no ano de 1986, foi tombada como Patrimônio Histórico e Artístico Estadual, pelo IPHAE. Nesse mesmo ano, novamente o fogo destruiu a igreja, que não mais foi reconstruída, suas janelas quebraram e seu telhado desabou. Em 2004, o telhado foi refeito por meio de recursos do Ministério da Cultura. A Igreja nova foi construída ao lado com uma arquitetura mais contemporânea.

Arquitetura histórica

Muitas casas históricas ainda podem ser vistas em Ivoti, muitas delas foram restauradas, algumas ainda estão em estado precário, mas mesmo assim vale a pena conferir. Vários pontos comerciais preservam a arquitetura e ajustaram a fachada sem prejudicar o visual histórico. Ao longo da avenida Presidente Lucena, que corta a cidade e interliga várias cidades vizinhas, encontramos um acervo considerável de casas históricas, de diversos estilos. A mais popular é a casa Holler, um casarão em estilo enxaimel, onde atualmente funciona uma barbearia, que num passado recente foi um estúdio fotográfico e um bazar, o ponto alto foi quando funcionava um salão de baile, em que famílias inteiras vinham se divertir. O nome da casa é devido à propriedade da família Holler.

Ponte do Imperador

Classificada como estilo romano, a ponte possui 148 metros de comprimento e largura que varia de 7,7 a 14,2 metros. Construída em pedra grés empilhada e encaixada com uso de cimento apenas nas colunas que ficam dentro da água e três grandes arcos por onde passam as águas do Arroio Feitoria. A Ponte foi construída para promover o escoamento da produção, possibilitando o desenvolvimento da região, entre 1857 e 1864. Recebeu esse nome em homenagem a D. Pedro II. O Governo da Província e doadores da região destinaram contos de réis para essa obra. Tornou-se patrimônio histórico nacional em 1986, quando foi tombada pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Núcleo de casas Enxaimel

Localizado no bairro Feitoria Nova a maior concentração de casas enxaimel do país, existem sete prédios enxaimel que foram restaurados e compõem espaços originais de habitação do início do século XIX. O Núcleo localiza-se junto a Ponte do Imperador, a 2 km do Centro. Enxaimel é uma técnica de construção que consiste em paredes montadas com hastes de madeira encaixadas entre si em posições horizontais, verticais ou inclinadas, cujos espaços são preenchidos geralmente por pedras ou tijolos. As hastes ficam aparentes dando um belo toque arquitetônico na construção.

Vinícola Berwian

No distrito de Picada Feijão pode-se conhecer o processo de fabricação e degustação dos Vinhos Berwian, produzidos no porão de uma casa enxaimel, diferente do que estamos acostumados a ver, em casas de arquiteturas italianas.

Colônia Japonesa

A Colônia Japonesa teve um papel importante no desenvolvimento de Ivoti, a partir da criação de uma cooperativa e da Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira. Destaca-se na produção de uvas finas de mesa, caquis, bergamotas e kiwi. Atualmente, formam uma das maiores colônias do Estado, com cerca de 50 famílias. Vale a pena visitar o Memorial da Colônia Japonesa, onde estão expostos diversos objetos e documentos e não poderia faltar um jardim típico japonês.

Behne Camping

Situado na Colônia Japonesa, o Behne Camping possui uma grande área verde para acampamento, ideal para trilhas ecológicas que conduzem até a Cascata São Miguel. Um camping familiar completo, com Piscinas, churrasqueiras, lancheria, passeio a cavalo e um paredão de rapel, considerado um dos melhores do Brasil para a prática deste esporte. Maiores informações visite o site www.campingbehne.com.br.

Cachaçaria Weber Haus

Iniciado em 1948, o alambique constituia em um galpão com um engenho movimentado por 3 ou 4 mulas e foi se modernizando com a passar dos tempos. Hoje produz cachaças e licores de diversos sabores, vendidos em todo o Brasil e no exterior. No local pode ser acompanhado o processo de fabricação, além da degustação e aquisição dos produtos. Site da cachaçaria: www.weberhaus.com.br. Dica: Se degustar, não dirija!

Cascata São Miguel

A Cascata São Miguel fica localizada na divisa com Dois Irmãos, ponto onde está conservada uma das primeiras hidrelétricas do Rio Grande do Sul. Ela foi construída em 1912 e desativada em 1971 e até esta data fornecia energia para São Leopoldo, Novo Hamburgo, Estância Velha, Ivoti e Dois Irmãos. A queda d’água possui aproximadamente 50 metros